Por Marco Aurélio Mendes

A Terapia Focada na Compaixão (TFC) é um novo modelo dentro do campo das terapias cognitivas. Tem como base modelos evolucionistas , Teoria do Apego e a neurofisiologia , integrando técnicas cognitivo-comportamentais com procedimentos experienciais. Apesar de ainda ser recente vem sendo aplicada com sucesso no desenvolvimento da autocompaixão para superação da vergonha e da auto-crítica severa.

O modelo da TFC propõe que o cérebro humano possui três grandes sistemas de regulação das emoções que por sua vez regulam as motivações/mentalidades sociais: o sistema de ameaça/proteção (1), cuja função é identificar rapidamente as ameaças (não só a nós como a terceiros) e assim disparar emoções como medo,ansiedade, raiva e nojo além de comportamentos como lutar, fugir ou se submeter; o sistema de excitação (2), vitalidade e drive, que organiza nossa busca por recompensas e recursos como comida, sexo, amizade e contemporaneamente status social e bens materiais; o sistema de ligação, segurança e calma (soothing) (3), relacionado às emoções positivas, a um estado de contentamento, fundamental para o bem-estar, funcionando especialmente como sistema regulador do sistema de ameaça-proteção, acalmando e tranquilizando o indivíduo.

O sistema de ligação está diretamente relacionado aos vínculos desenvolvidos na infância. A relação com o cuidador ou figura de apego é variável-chave na regulação psico-orgânica do indivíduo, promovendo calma e tranquilidade para a criança. No início , a criança precisa do contato físico direto com o cuidador e gradativamente , o desenvolvimento cognitivo permite a formação de um self seguro no qual ele mesmo possa atuar como instância tranquilizadora de si próprio, a partir de memórias emocionais de vínculos seguros.

Indivíduos que não conseguiram formar adequadamente o sistema de apego podem desenvolver um sistema de defesa hiper-reativo, como se estivessem em alarme constante. Não conseguem também ter uma atitude compassiva consigo próprios, sendo severamente críticos e exigentes. Isto ocorre devido à desativação do sistema de ligação.
A autocrítica severa seria então uma das bases da vergonha desadaptativa e de estados de distresse emocional.

Segundo Paul Gilbert,o criador do modelo, a compaixão pode ser compreendida como a sensibilidade pelo sofrimento do outro e de si próprio, com a presença de uma motivação intrínseca profunda para tentar aliviar este sofrimento. O objetivo da TFC é justamente desenvolver através de procedimentos específicos e de uma relação terapêutica segura, maior compaixão dos indivíduos consigo mesmos e com os outros.
 

A Neuropsicologia é o estudo da relação entre as áreas cerebrais
e o sistema nervoso, com o comportamento humano. A Avaliação Neurosicológica é realizada...

A Reabilitação Cognitiva é o processo que visa a estimulação cognitiva podendo auxiliar na recuperação, na melhora da performace e na diminuição do ritmo...

Conheça nossos profissionais que são psicólogos credenciados no CRP, com formação e especialização em suas abordagens de atendimento. Estamos preparados para atender você.

Nesta seção separamos os melhores artigos da área de Abordagens em Psicoterapia. Textos e materiais preparados por nossos profissionais qualificados.